Seguidores

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Gestação Felina


Reprodução






  ESSA É A JASMINE, TEVE 5 FILHOTINHOS LINDINHOS




Idade para reprodução
O primeiro cio ocorre por volta de 7 meses de idade. As gatas devem ser acasaladas com mais de 8 meses.
As gatas podem ter até 3 partos por ano. O número de filhotes por parto, em média, é de 4 a 8 gatinhos.

Tempo de gestação
O tempo de gestação é por volta de 65 dias.
Três a quatro semanas depois do acasalamento, os sinais de gestação começam a ficar evidentes. Elas engordam, ficam mais calmas, os mamilos ficam avermelhados ou rosados.
Para maiores detalhes do período de gestação, veja Calendário de Gestação.

A Gata prenhe
A gata prenhe deve ser tratada normalmente.
Até a última semana de sua prenhez, ela pode correr e brincar como sempre. Mas a partir desse ponto, não é bom deixá-la subir e descer escadas, pular para cima e para baixo de móveis, não deve ficar molhada nem com frio.
Os exercícios devem ser moderados.
No começo da prenhez não é necessário alimentar a gata mais do que ela normalmente consome. Se ela recebe uma alimentação balanceada, os filhotes estarão saudáveis.
Durante os últimos 20 dias de prenhez, ela deverá comer tudo o que quiser, o consumo de alimento diário irá aumentar muito.
Durante os 3 primeiros dias de pós parto, a fêmea não estará muito interessada em comer, mas você deve se certificar que ela se alimente e beba água fresca o quanto quiser, para fabricação de leite.
Caixa de Maternidade
Durante a ultima semana de gestação sua gata pode parecer cansada e perambular pela casa à procura de um lugar para o nascimento dos filhotes.
Gatas tendem a procurar lugares estranhos e escondidos para dar à luz, por isso providencie uma caixa de maternidade e mostre à ela. Essa caixa será usada para o momento do parto e para manter os filhotes após o nascimento.
A caixa pode ser de papelão, desde que se faça uma entrada que tenha uma altura que permita que a mãe (7 a 13 cm) saia mas não os filhotes.
Deve ser suficientemente grande para que ela possa se esticar e espreguiçar-se, tendo lugar tanto para a cabeça quanto para a cauda. A tampa da caixa deve ser mantida, mas deve ser feita uma abertura em forma de janela com dobradiça, para que possa ser aberta e que se tenha acesso fácil pela parte de cima.
O chão deve ser forrado com bastante papel e toalha limpa.
A caixa deve ficar em lugar quieto, quente, sem correntes de ar, longe dos locais de circulação da casa.
O Trabalho de Parto

Mais ou menos 1 dia antes do trabalho de parto, o útero irá baixar consideravelmente e você poderá notar uma pequena descarga vaginal poucas horas antes do nascimento. Então você deve levá-la para a caixa que você preparou. Fale com carinho, agrade-a, mas deixe-a por si só.
Se você não se sente seguro em assistir ao trabalho de parto, peça ajuda a seu veterinário.
Tenha sempre consigo os telefones de emergência do seu veterinário e de Hospital ou Clínica Veterinária, que tenha atendimento 24h,  perto de sua casa  para qualquer imprevisto.
Ela pode não querer ficar na caixa, não se preocupe, deixe-a andar se ela quiser. As primeiras dores do parto a deixam desconfortável. Ela também poderá deitar e se esforçar para o nascimento ocorrer.
Entre as contrações ela poderá ficar ofegante e querer água. Deixe-a à vontade. Não insista para que ela fique na caixa, ela voltará na hora certa; se ela preferir outro lugar, deixe que ela mesma escolha. Nesse momento é muito importante que a gata se sinta bem e segura no lugar que escolheu.


Se o trabalho de parto for muito prolongado, de 18 a 24h, procure imediatamente um veterinário.
Uma ninhada média consiste de 3 a 4 filhotes, e o nascimento normal deste número é de aproximadamente 2 a 3 horas.
Normalmente ocorre uma descarga de muco, que é um lubrificante.
A primeira parte que sai é a cabeça, com as patas ao lado. O nascimento com traseiro aparecendo em primeiro lugar, não é raro, mas pode ser fatal, tanto para mãe, como para o filhote. Se você notar que ocorrerá problema chame logo seu veterinário.


Cada filhote nascerá completamente envolvido por uma membrana semitransparente. Apesar da bolsa ser bem forte, as vezes ela se rompe durante o nascimento.
Conforme o filhote emerge da vagina, primeiro aparece uma protuberância, então aparece uma bolsa esbranquiçada. Imediatamente você verá o filhote e,então, o cordão umbilical, que é anexado na placenta no pós parto.
A fêmea irá rasgar a bolsa em volta do filhote, morder o cordão umbilical e comer a placenta. Esse é um procedimento normal. Ela irá retirar o muco com a língua das narinas do filhote e lambê-lo, secando-o. Isso é importantíssimo para estimular o sistema circulatório e respiratório do bebê.

     

Se o filhote não começar a respirar em alguns minutos, você deverá ajudá-lo. Segure-o firme e balance-o pelas pernas traseiras, tendo cuidado e apoiando a coluna e pescoço. Também massageie suas costas até ele respirar.
Se o cordão umbilical não foi cortado bem perto, mais ou menos com 2 cm e meio de distância do corpo, é aconselhável enrolar uma linha nessa altura e cortar o excesso com uma tesoura esterilizada. Aplicando iodo no coto umbilical.
Quando a segunda dor de trabalho de parto recomeça, normalmente ela larga o primeiro filhote.
Observe cautelosamente para observar se ela não machuca o filhote. Só ajude se notar que o filhote corre perigo.
Se por qualquer motivo a mãe estiver relutante ou for incapaz de retirar as membranas e limpar o filhote, ajude-a a fazê-lo, para que o filhote não se sufoque.


Para evitar que a fêmea fique preocupada ou ressentida, sempre deixe 1 ou 2 filhotes com ela, enquanto cuida de um outro.
Se você estiver presente durante todo o trabalho de parto, fique certo de que ela expeliu todas as placentas. A placenta retida significará problemas sérios para a mãe.
Uma descarga vermelha e escura após o nascimento, normalmente significa que a placenta foi expelida. Se for vermelho brilhante, significa perigo de hemorragia. E uma descarga de qualquer outra cor, particularmente esverdeada, pode significar que uma das placentas está retida e uma infecção se instalou. Chame seu veterinário imediatamente.

Pós-parto
Após todos os filhotes terem nascido, a mãe irá querer ser deixada sozinha por algumas horas.


Primeiro alimente-a e ofereça água dentro da caixa, ela precisa cuidar deles constantemente e normalmente só sairá da caixa para usar o sanitário.
Os filhotes nascem com os olhos fechados e continuarão assim por uns 10 dias. Por isso eles não devem ser expostos à luz brilhante.
Quando o trabalho de parto acabar, resista aos impulsos de fazer qualquer limpeza ou de pegar os filhotes.
A caixa pode ser limpa no 3° dia. A essa altura, a mãe dará boas vindas a
essa faxina. Até lá ela fará sua parte limpando e cuidando dos filhotes.
MUITO IMPORTANTE: Os filhotes não devem receber visitas nos 3 primeiros dias. Mantenha crianças longe do local, até a mãe gata ter tudo sobre controle e estar certa que seus bebês estão seguros.
Quando permitir visitantes, deve ser apenas um por vez e previna para que sejam cuidadosos. Algumas mães ficam fora de si e atacam o visitante, quando o vê com um filhote seu.
A maior parte da mortalidade dos filhotes ocorre no nascimento ou na primeira semana, por isso ela é muito importante. Observe sempre se todos estão recebendo a sua parcela de alimentação e crescendo normalmente. Se necessário você poderá auxiliar um desses pequenos a mamar.
A mãe deve ficar na caixa maternidade o maior tempo possível. Ela deve alimentar os filhotes uma vez a cada 2h, por isso o seu alimento deverá ficar próximo da caixa maternidade.
Continue mantendo a caixa num local escuro, a luz irrita os olhos dos recém-nascidos, mesmo que os olhos não estejam abertos. Após mais ou menos 10 dias, os filhotes abrem os olhos e a quantidade de luz pode ser gradualmente aumentada.

Amamentação
Durante a fase de amamentação, ela precisará de mais alimento do que seria o normal, para recompor o seu organismo e também produzir leite.
Se os filhotes miarem constantemente, e se mostrarem incomodados, é sinal que o leite não está sendo produzido o suficiente. Eles estão com fome. Aumente a alimentação dela, para que aumente a produção de leite.
Desmame
Se eles estão seguros onde estão, recomenda-se que seja por volta de 10 semanas de idade. Com 4 semanas eles já têm dentinhos e podem começar a comer alimentação pastosa. Isso é muito importante para poder realizar um desmame gradativo, ideal para os filhotes e para a mãe. Eles irão diminuindo as mamadas gradualmente, a medida que recebem alimentação. Isso ajuda mãe e filhotes a se desligarem aos poucos. Se você retirar todos de uma vez só, sem uma preparação, a mãe irá sofrer muito sentindo a falta dos filhotes e ainda produzindo muito leite, que pode empedrar. Se eles forem diminuindo as mamadas aos poucos, a produção do leite irá diminuindo aos poucos também, sem causar problemas para a mãe. Além do que, nesses primeiros dias, o leite da mãe é muito importante.
Não se esqueça da vermifugação a partir de 4 semanas de vida. Não use remédios fortes nessa idade, porque causam diarréia intensa e desidratação.


           
Calendário de Gestação para Gatas
1º Dia
  • Primeiro dia de acasalamento.
  • Migração dos espermatózoides.
2º Dia
  • Ovulação. Geralmente ocorre por volta de 24 a 36 horas após o acasalamento, devido à liberação do Hormônio Luteinizante pela glândula Pituitária.
Do 2º/ 3º Dia
  • Os espermatozóides chegam aos óvulos, nos ovidutos.
Do 3º/ 4º Dia
  • A fertilização ocorre nos ovidutos, que ligam os ovários ao útero.
Do 4º/ 6º Dia
  • Os ovulos fertilizados migram dos ovidutos até os cornos uterinos.
  • Durante a migração, os óvulos fecundados, crescem e se tornam blastocistos.
Do 12º/14º Dia
  • Blastocistos se implantam na parede uterina.
Do 12º/26º Dia
  • Os Blastocistos se desenvolvem, tornando-se embriões.
  • Durante 2 semanas, os orgãos importantes irão se desenvolver.


Do 15º/22º Dia
  • Os mamilos da gata começam a ficar rosados e aumentam de tamanho.
  • O pêlo da barriga e ao redor dos mamilos se torna mais ralo e fino.
Do 21º/28º Dia
  • Pode ocorrer enjôos matinais, devido aos hormônios e aumento do tamanho do útero. A fêmea pode ficar um pouco apática, sem apetite e vomitar de vez em quando.
  • A alimentação dada em pequenas quantidades, e num maior número de vezes durante o dia, irá ajudar.
Do 26º/30º Dia
  • Os embriões têm o tamanho de uma nós e podem ser apalpados pelo Veterinário.
29º Dia
  • Hora de melhorar a alimentação da gata. Dê à ela ração para filhotes, que possui um balanceamento nutricional mais incrementado.
    Não faça uma troca repentina, pode causar diarréia. Vá misturando a ração antiga à nova aos poucos, aumentando a cada dia a quantidade da nova, até só ficar da nova, num espaço de 1 semana.
  • Não alimente em excesso, um ganho excessivo de peso deve ser evitado.
  • Os fetos agora possuem entre 25 a 30 milímetros e estão totalmente prontos. São miniaturas de gatos.
35º Dia
  • A Barriga da gata começa a ficar larga.
45º Dia
  • Os gatinhos agora são fáceis de serem sentidos, mas a contagem nessa fase já é difícil.
Do 47º/55º Dia
  • A gata agora começa a passar muito mais tempo se limpando.
  • O seu abdomen fica ainda mais largo.
  • Ela pode começar a ficar ansiosa e procurando um lugar para fazer ninho.
49º Dia
  • A gata perde o apetite nesse período.
  • Dê à ela várias refeições ao dia com pouca ração.
  • O movimento dos gatinhos dentro da barriga pode ser visto.
Do 49º/64ºDia.
  • Se a gata tiver dificuldade em se limpar, ajude-a. Os mamilos e a vulva devem ser cuidadosamente limpos, com suavidade, usando água morna. Se houver muito pêlo ao redor dos mamilos, corte um pouco com cuidado, para que não atrapalhe os filhotes na hora de mamar.
Do 59º/62º Dia
  • Começa a secreção de leite nos mamilos.
60º Dia
  • Tire a temperatura retal todas as manhãs.
63º Dia
  • De 12 a 24h antes do parto, a temperatura da fêmea cái de 38.5 para 37.5 °C
  • Uma secreção clara ou com sangue, saindo da vulva, pode ocorrer.
Do 64º/65º Dia
  • Dia esperado para o parto. É apenas uma média. O parto pode ocorrer do 59º até o 70º dia. Os filhotes nascidos antes de 58 dias de gestação serão muito prematuros para sobreviver e podem morrer.



Fonte: .beco dos gatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Visitors