Seguidores

sábado, 27 de setembro de 2014

Medo de banho: o que fazer?

Muitos cães e gatos odeiam tomar banho. Algo tão natural para nós humanos pode ser encarado com estranheza pelos peludos, por diversas razões. Para alguns, o medo vem de uma experiência traumática, um susto por conta da força da água ou do som do secador, ou ainda da manipulação do “esfrega-seca-penteia”, feita por um estranho. Porém, para a maioria dos pets, o medo vem do fato de não terem sido adequadamente apresentados a essa rotina de higiene desde filhotinhos.
Portanto, a melhor forma de evitar que o pet tenha medo de tomar banho, seja em casa ou no pet shop, é ensiná-lo desde pequeno que essa rotina acontecerá com muita calma e tranquilidade, de forma positiva. O treino deve começar com a manipulação do animalzinho – tocar patas, orelhas, barriga, costas e acostumá-lo com o ato de esfregar, mas delicadamente.
Depois, apresente-o à toalha: deixe que ele cheire, se encoste, esfregue de leve a toalha no pet e aumente gradualmente a pressão. Logo depois, apresente-o ao secador, o grande vilão dos banhos! Ligue o secador ao longe, brinque e recompense o pet. Aproxime o bichinho do secador aos poucos e, depois, direcione o jato de ar rapidamente na sua direção. Deixe por mais tempo e penteie o pet delicadamente. Cuidado para não ficar quente demais!! O importante nesse treino é ser bem delicado no início, recompensado o animalzinho com pequenos pedaços de petisco em todas essas etapas.
Perceberam que em nenhum momento falamos em água e shampoo? Exatamente porque o filhotinho deve estar acostumado a todas as etapas descritas anteriormente até ser molhado, esfregado e enxaguado. Quando o filhote já estiver mais à vontade com as etapas, leve-o ao chuveiro (ou outro local que preferir para molhá-lo) e comece umedecendo levemente as patinhas. Nunca o molhe inteiro de uma vez!!
Depois, suba para as patinhas, costas, evitando a cabeça no começo. Coloque uma pequena quantidade de shampoo nos primeiros banhos, para evitar muitos enxagues e muita manipulação. Prossiga o banho até o final, sempre recompensando o pet com petiscos, carinhos e elogios.
Se o seu bichinho já tem medo de tomar banho, os mesmos passos acima podem ser realizados para torná-lo menos sensível às rotinas de limpeza. Realize o treino diariamente (menos a parte da água!!), oferecendo como recompensa um petisco que o pet goste muito. No início, se o medo for muito grande, pode ser interessante espaçar os banhos (se o pet tomava banho semanal, dê quinzenalmente), para que ele não se estresse tanto. Quando for o dia do banho, tire um tempo para essa atividade, para que o processo todo possa ser feito sem pressa, com bastante calma e recompensando o bichinho durante todas as etapas.
Outra dica importante se o pet tem medo de tomar banho no pet shop, é levá-lo ao local sem que ele tome banho. Faça seus passeios diários até o “salão de beleza canino”, peça ao banhista que ofereça petiscos para o bichinho, fique um tempo dentro do pet shop, elogiando e agradando o pet, entre na área do banho e vá embora. Isso fará com que o pet se acostume mais ao local e tenha uma associação positiva com ele, que antes representava somente medo e estresse. Também procure lugares que compreendam o medo do cão e tenham bastante paciência, pois pode ser que o pet demore um pouco mais no banho do que o normal, tempo suficiente para conseguir relaxar e se acalmar.
Todos os treinos para tratar medo devem ser realizados com bastante cuidado e sensibilidade, pois cada cão é diferente e tem suas particularidades, precisando de mais ou menos tempo para demonstrar resultados positivos. Paciência e carinho são fundamentais, e o pet agradecerá todo o cuidado, ficando cada vez mais tranquilo e relaxado durante suas rotinas de higiene.
Fonte: Pet Center Marginal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Visitors