Seguidores

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Brincadeiras Felinas


Conheça algumas formas de divertir o seu gatinho sem machucá-lo e, ainda, brincando junto com ele! Confira!


As brincadeiras felinas têm uma importância muito grande no desenvolvimento do gato, pois todo este aprendizado poderá ser usado em sua vida adulta. Então, estimular o filhote e brincar com ele se torna imprescindível; além da brincadeira ser divertida para ele, acaba sendo para nós também!
Se houver outro gatinho em casa, para dividir as atividades lúdicas, os frutos colhidos serão ainda melhores. Se o gato for “filho único”, deixe alguns brinquedos disponíveis, para que sua vida, na sua ausência, fique mais animada. Certamente, estas brincadeiras não terão o mesmo prazer para o gato, mas, mesmo sem você ou um(a) companheiro(a) da mesma espécie, ele terá algumas opções:

Brinquedinhos


Alguns ratinhos de pelúcia, recheados com catnip – a erva dos gatos – fazem um certo sucesso, porém, algumas vezes, acabam perdendo o cheiro com facilidade. Uma dica, para quando isso acontecer, seria guardá-los em um pote de plástico ou de vidro, com um pouco da erva, para que o cheiro permaneça. Não esqueça que alguns felinos não dão muita importância para o catnip, em todo caso, observa-se que a maioria o aprecia bastante.
Bolinhas de plástico, que pulam, são uma ótima alternativa para a diversão felina. Caixas de papelão, com alguns ratinhos pendurados no seu teto, fazem bastante sucesso – além de o gato adorar ficar durante horas escondido nelas, achando que ninguém imagina aonde ele possa estar...
No mercado pet existe ainda uma outra opção de brinquedo que é um disco plástico, com alguns orifícios, e que possui uma bolinha dentro, de forma que, quando o gato introduz a pata, consegue empurrar a bolinha, que ficará girando em círculos. Quando ela para, o gato logo percebe que, para dar continuidade à brincadeira, será necessário voltar a colocar a patinha, para que a bola volte a deslizar. Esses brinquedos, de certa forma, ajudam o seu gato a ter mais atividades durante a sua ausência diária. 
É claro que não podemos nos esquecer que qualquer brinquedo perde a magia em poucos dias... Em pouco tempo eles passam a não despertar mais interesse. Assim sendo, crie o hábito de trocar os brinquedos após alguns dias, pois, assim, ele voltará a brincar normalmente depois.
Arranhadores altos, firmes, com esconderijos no alto, ratinhos pendurados, pilares com cordas vão causar uma alegria muito grande ao seu gato. Além de se divertir, afiar as unhas e se esconder, ele usará a parte mais alta como observatório, para passar uma boa parte do tempo olhando tudo o que acontece ao seu redor.
Vale lembrar que gatos adoram sacos plásticos de supermercado e, logo que voltamos das compras, eles se aproximam, muito interessados em capturar um saco disponível. No entanto, a brincadeira deve durar apenas enquanto arrumamos as compras; depois, recolha-os, pois podem provocar acidentes perigosos, como sufocamento.
            
Brincadeira a dois


Bolinhas de papel são ótimas para diversão e exercício. Nesse caso, o gato gosta que o dono brinque com ele. Como funciona? Joga-se a bolinha para ele trazer e assim a brincadeira tem continuidade.
Novelos de lã, eles adoram, mas são muito perigosos, pois podem ingeri-los e fazer com que a brincadeira se transforme num problema sério.
Eles também se interessam muito por varinhas com brinquedos na ponta – tais como penas, bolinhas, ratinhos etc. Falando em brincadeiras a dois – você e seu gato – sabe aqueles triguinhos de floricultura que são usados para arranjo de flores? Causam um interesse imediato. Amarre-os num barbante e puxe, calmamente, pois, ao ouvir esse som do trigo, ficam extremamente excitados e passam a correr atrás do brinquedo. No entanto, após a brincadeira, guarde o barbante com o trigo num local seguro, ao qual ele não tenha acesso, pois, se estiver ao seu alcance, vai tentar mastigá-lo, podendo ferir a garganta ou mesmo engasgar-se.
           
Existe uma minilanterna a laser, com cinco figuras, a escolher. Deixe o ambiente com pouca luz e divirta-se com o seu gato. Um discreto enriquecimento ambiental, se houver espaço, é muito importante.
           
Enfim, brinquedos e jogos são sempre bem-vindos e, na hora da adoção, pense que ter dois gatos é sempre a melhor escolha. Eles ficam juntos, interagem, brincam, fazem companhia um ao outro e, além de tudo, nos permitem ficar como espectadores, assistindo a um espetáculo de sensualidade, agilidade e beleza, até começarem a próxima brincadeira. 

Como não brincar com os bichanos!
           
Não poderíamos escrever sobre brincadeiras felinas sem mencionar o que não deve ser feito com eles. Logo, em nenhum momento, deve-se brincar com gatos de forma agressiva, provocando-o, apertando a barriga, puxando os bigodes, o rabo, pois os gatos não suportam esse tipo de brincadeira. Eles podem passar a apresentar distúrbios, como, por exemplo, ficar confusos e de início aceitar a brincadeira, mas, depois, morder para valer. Não jogue bolinhas em locais muito altos, pois mesmo se os gatos gostam dessa brincadeira, mesmo que estejam acima do peso, vão tentar alcançá-las e depois da brincadeira, muitas vezes aparecem mancando.
           
Tome o cuidado em não oferecer brinquedos aos gatos na cozinha. Muitas vezes chegam de bigodes e coxins queimados. Nunca deixe disponíveis novelos de lã, agulhas, botões, palitos de dente, cotonetes, arames de fechar pão, pois a maioria adora brincar com todas estas tentações!



revistapulodogato.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Visitors