Seguidores

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Como proteger os móveis de arranhões




Saiba porque os gatos arranham móveis e como minimizar os estragos, sem prejudicar o bem-estar deles
Adaptação da casa
Não é correto esperar que os animais de estimação simplesmente se adaptem à nossa vida e à nossa casa. Eles possuem diversas necessidades e devemos tentar respeitá-las e tolerá-las. Caso contrário, acabaremos por nos irritar com as atitudes deles e o bem-estar geral poderá ficar prejudicado. Portanto, prepare-se para alguns estragos e para mudanças - pelo menos parciais - na decoração da sua casa!
Por que objetos e mobílias?
O gato arranha objetos para:
  • “Afiar” as unhas: ou seja, para retirar delas pedaços que estão soltos e que ficaram velhos. Assim, ele mantém sempre exposta a camada mais nova e afiada das unhas, que crescem continuamente.
  • Demarcar objetos: ao arranhar, ele deixa marcas visuais e, ao mesmo tempo, “imprime” o cheiro dele. Esses sinais servem para alertar outros gatos quando se aproximam do território dele.
  • Alongar-se e exercitar-se: ele sente prazer em se esticar e arranhar após uma boa soneca.
Direcionar as arranhaduras
Em vez de ensinar o gato a não arranhar, o que comprometeria o bem-estar dele, devemos estimulá-lo a arranhar objetos permitidos ou arranhadores adquiridos para essa finalidade.
Diversos arranhadores
Para observar os gostos e as necessidades de seus gatos, mantenha inicialmente vários modelos de arranhadores (há uma porção deles nos pet shops). Experimente de diversos materiais, como madeira, corda, carpete e papelão. Leve em conta que alguns gatos gostam mais de arranhar superfícies verticais do que horizontais. Já outros apreciam variar. E quase todos preferem arranhar objetos bem firmes. Por isso, escolha arranhadores grandes ou que possam ser fixados. Aos poucos, substitua os modelos não usados pelos mais apreciados. E lembre-se: as preferências podem variar com o tempo.
Onde colocar
Prepare-se para mudar o visual da sua casa ou para se conformar com mobílias arranhadas! A chance de o arranhador se tornar irresistível para os gatos (e ganhar a concorrência com o sofá e demais objetos) aumenta se for posto em posição estratégica. Um local preferido pelo gato é aquele onde ele costuma tirar sonecas, já que ele aprecia se espreguiçar e arranhar ao acordar. Outro local é aquele que fica entre ambientes diferentes - os gatos preferem demarcar limites de território. Por exemplo, entre a sala e o quarto. Procure testar outros locais e veja se o gato os aprova.
Arranhar os arranhadores
Se o seu gato se interessa pela erva do gato (cat nip), esfregue-a sobre os arranhadores. Mostre que você permite e gosta que ele arranhe esses locais e elogie-o e ofereça petiscos sempre que ele usar um arranhador. E, se o gato passar a arranhar para conseguir atenção e petiscos, ótimo! Ele estará aliviando a vontade de arranhar e, com isso, os locais proibidos serão poupados.
Evitar objetos proibidos
Após ter alternativas para afiar as garras, o gato pode ser ensinado a não arranhar a mobília. Para tanto, devemos associar o comportamento errado com pequenos sustos ou situações desagradáveis. Cuidado com gatos medrosos demais ou ariscos com pessoas. Dependendo da repreensão, a confiança dele no ambiente e nas pessoas pode diminuir.
Despersonalizar a punição
Podemos criar situações punitivas nas quais o susto ou o desconforto sentido pelo gato não seja associável conosco. Há duas vantagens nessa estratégia. Uma é aumentar as chances de o gato não arranhar a mobília quando estamos ausentes. A outra é evitar que ele fique com medo de nós. Uma situação punitiva desse tipo é obtida com a aplicação de pedaços de fita adesiva de dupla face sobre objetos. Os gatos odeiam arranhar superfícies grudentas. Outra é uma armadilha que derrube algo barulhento próximo ao gato, durante a afiação das unhas. Por exemplo, amarra-se uma linha numa tampa de panela e deixa-se a linha sobre a superfície que o gato costuma arranhar. Quando ele estiver arranhando, a linha será puxada e o objeto cairá, dando um susto nele (planeje para cair ao lado dele, não em cima dele!).
Um jato de água no gato, espirrado com um borrifador, também costuma funcionar para inibir arranhões em objetos. A desvantagem é necessitar da presença humana e o gato poder aprender a só não arranhar os móveis quando o dono estiver por perto. Além disso, se ele for dos mais medrosos e tímidos, poderá passar a evitar pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Visitors